CARINA INFANTE DO CARMO

CARINA INFANTE DO CARMO

Título: Irene Lisboa e os retratos em fuga dos estrangeiros de arribada

Resumo: Entre os escritores portugueses dos anos 1930-40, Irene Lisboa é certamente quem deixou registada a memória mais impressiva da vaga de refugiados que afluiu a Portugal, nas vésperas e, depois, em plena II Guerra Mundial. O registo de crónica de Esta Cidade! (1940) e Apontamentos (1943) fixa esses estrangeiros de arribada, sobretudo mulheres intelectuais e artistas. São figuras desenraizadas e em convalescença, cujos retratos de estranheza permitem captar a convulsão de um tempo mas também a interrogação da cronista sobre a sua identidade, ela própria em exílio interior, sobre o papel da arte e os poderes da escrita e da memória.

*
Carina Infante do Carmo é Professora Auxiliar da Universidade do Algarve. Doutora em Literatura e Cultura Portuguesas. Membro do Centro de Estudos Comparatistas da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Publicou Adolescer em Clausura. Olhares de Aquilino, Régio e Vergílio Ferreira sobre o Romance de Internato (1998) e A Militância Melancólica ou a Figura de Autor em José Gomes Ferreira (2010). Co-organizou com Paula Morão, Escrever a Vida. Verdade e Ficção (2008) e com Violante F. Magalhães, os nºs 6 e 7 da revista Nova Síntese. Textos e Contextos do Neo-Realismo sobre Manuel da Fonseca (2011) e Alves Redol (2012). Tem artigos publicados em revistas e edições nacionais e internacionais sobre autores portugueses novecentistas, o movimento neo-realista e a escrita autobiográfica, em particular o género crónica.