MARIA LUÍSA LEAL

MARIA LUÍSA LEAL

Título: Casas coloniais e regressos impossíveis: identidades femininas em O Senhor das Ilhas, de Maria Isabel Barreno, O Retorno, de Dulce Maria Cardoso e Caderno de memórias coloniais, de Isabela Figueiredo

Resumo: Interessando-nos particularmente a aplicação da noção de “exiliência” proposta para reflexão aplicada a um universo feminino de escritoras e personagens de romance por elas criadas, centramo-nos num quadro histórico e teórico de representação: o do Portugal colonial e pós-colonial. Dentro deste quadro, a noção de «exiliência» no feminino permite aprofundar a questão identitária, integrando elementos já estudados na bibliografia passiva específica suscitada pelas três obras escolhidas e avançando algumas reflexões que se prendem com a subjetividade e a memória.

*
Maria Luísa Trindade Madeira Leal (Lisboa, 1963) é licenciada em Línguas e Literaturas Modernas (Português-Francês) e Mestre em Literatura Portuguesa Moderna e Contemporânea pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e doutora pela Universidad de Extremadura. Foi docente do Ensino Secundário, Assistente estagiária e depois Assistente da Universidade da Madeira, Leitora do Instituto Camões e, atualmente, é Professora Colaboradora da Universidad de Extremadura. Tem várias publicações no âmbito da Literatura Portuguesa, da Literatura Comparada e da Literatura de Viagens, domínio em que coordenou, em colaboração, as obras Literatura de Viagem: Narrativa, História, Mito (Cosmos,1997) e Invitación al Viaje (GIT, 2006). Uma linha de investigação mais recente teve como resultado a coordenação, também em colaboração, do volume Imagologías Ibéricas: Construyendo la Imagen Del Otro Peninsular (GIT, 2012) e do número 8 da revista Limite: Imagología: leyendo imágenes e imaginarios desde la Península Ibérica (2014).